23/02/2014

"The one of us" - Cap. 1

-Apesar da dor, a vida tem seus lados positivos-
Giovanna (eu)

A minha vida toda eu venho procurando por uma vitória, procurando por um motivo por respirar. Isso é tudo o que tenho, tudo o que irei ter, isso é a minha vida e eu tenho que me dedicar a isso. As pessoas olham pra mim e não veem nada, mas agora é diferente. 

Essa é a minha história, e não tenho certeza se nele há algum final feliz.

Jeen Hoot~

Acordei com meu despertador. 5:30 da manhã. Pois é, alguém tem que trabalhar... Ou achar algum trabalho. 
Me troquei, essa era a roupa que minha mãe usava quando íamos tomar chá da tarde. Eu sinto a falta dela. 
O frio no Canadá é um dos piores que já vi na vida, era gelado, seco e... gelado, pera, eu já disse gelado?

XxXx: Jeen Hoot?
Eu: Sou eu -me levantei do banco
XxXx: Queira me acompanhar, por gentileza -abriu um sorriso

Eu a segui, era uma entrevista de emprego apenas, mas nada poderia dar errado. Depois que meus pais se foram só me restou o que eu amava em segundo lugar, que agora passou a ser primeiro: Meus patins.
Não tenho mais ninguém, nem dinheiro, então, é necessário dinheiro pra me mover. Dinheiro move o mundo, nesse caso, sou o mundo.

XxXx: Sente-se aqui -apontou pra cadeira- A senhora Evans já vai te atender

Eu sorri fraco e assenti calmamente... Logo uma moça alta, morena e de aparência cansada veio até mim e estendeu a mão pra mim, eu apertei com delicadeza, aquele lugar estava ficando frio, afinal a porta estava aberta

Sr. Evans: Sou Katrina, gerente daqui. Você é... -olhou no papel- Jeen Hoot. Nome interessante. Quantos anos -se espreguiçou na cadeira, que foi um pouco mais pra trás com o ato da mulhe
Eu: 21
Katrina: Bom... Por que quer esse emprego?
Eu: Depois que meus pais faleceram eu entrei em uma leve depressão -de 2 anos. pensei- E agora eu quero tocar minha vida, me tornar parte da sociedade
Katrina: Qual a sua experiência como vendedora de roupas?
Eu: Nenhuma -ela arqueou uma sobrancelha- Mas adoro desafios -disse sem nenhum hesito 
Katrina: Ta contratada -ela disse rápida e eu arregale os olhos
Eu: Mas eu não disse quase nada
Katrina: Não quer o emprego?

Eu assenti a cabeça e ela sorriu, uma entrevista não deveria ser tão fácil assim, nem rápida desse jeito, mas eu não reclamo mais, só queria algum dinheiro pra eu poder voltar a tocar minha vida, eu quero ser uma nova pessoa, quero voltar a patinar, quero ser eu de novo.

Cheguei em casa cansada, eu ainda não me recuperei da depressão, eu tinha certeza disso, mas eu fingia que sim, assim Jessica acreditava em mim. Jessica é minha amiga, a única que restou. Ela mora comigo, ela me ajudou esse tempo todo e eu devo tudo a ela.

Jessica: Onde você estava?
Eu: Eu... Fui procurar um emprego
Jessica: Sério? -ela me pareceu muito interessada- Naquela loja de roupas perto da pista de gelo?
Eu: Essa mesma, e eu consegui. Eles disseram que me ligariam pra avisar minha rotina.
Jessica: Enquanto eles não ligam, vamos fazer algumas coisas?
Eu: Não -reclamei e me joguei no sofá- Você sabe que eu não sou boa com as pessoas
Jessica: Pensei que não iria querer patinar, tudo bem, eu vou sozinha
Eu: Você sabe que pra isso eu estou sempre disposta -peguei meus patins da mão dela e nós saímos de casa

Uma coisa no Canadá que eu odeio é o trânsito, é incrível como tem tanta gente as 07:15 da manhã na rua. Não é algo normal, não pra mim. Quando chegamos eu suspirei nervosa, 4 anos. 4 anos sem patinar, sem sentir o vento gelado tocar minhas bochechas, sem calçar um patins, eu nem sabia se ainda me servia aquele pedaço de plástico branco e sujo.

Eu: E se eu esquecer de como se faz?
Jessica: Você é muito orgulhosa pra isso -ela levantou já com os patins
Eu: Mas eu estou com medo -falei me levantando com dificuldade
Jessica: Patinar no gelo é como andar de bicicleta, você nunca esquece
Eu: Mas eu não tenho uma bicicleta

Ela rolou os olhos e entrou na pista, estava vazia, sem ninguém, apenas eu, ela e os pássaros e árvores que cercavam o lugar todo. Ela andava calmamente e eu coloquei um pé, depois o outro e lembranças vieram na minha cabeça. Não, de novo não.

Flash Back On~

-Papai não me deixa cair. Não me deixa cair -eu gritava de emoção
- Papai ta segurando você querida -pegou nas minhas mãos- Devagar e calma, um pé, outro pé...
- Jake a menina sabe o que fazer -mamãe gritou fora da pista
-Tudo bem querida! Tudo bem -eu olhei minha mãe. Ela era tão linda quanto minha professora de matemática
-Papai, mas e se eu cair e machucar?
-Eu te pego filha -ele sorriu

Flash Back Off~

Caí de bunda no gelo depois desses pensamentos. Não conseguia evitá-los, eles viam sem pedir passagem e entravam em mim com uma facilidade muita grande, eu não tinha controle contra eles, eles me moviam e eu não conseguia escapar.

Jessica: Tudo bem?
Eu; Tudo -disse meio abalada- Só escorreguei -menti, se ela soubesse que ainda tenho esses flashbacks ela me levaria pro médico de novo

Levanto com muita rapidez e  começo a andar como nos velhos tempos, fiz alguns giros, piruetas,eu me sentia livre novamente, não acredito que eu consegui parar de fazer isso por 4 anos. O vento me guiava, logo a pista foi enchendo, eu não via mais a Jessica, eu não via mais ninguém, era só eu e a pista... 


Depois de tirar os patins eu recebi uma ligação da Jessica me chamando pra ir ao Carlo's, uma padaria perto daqui, fui andando devagar com os patins na mão, o vento bati em mim, eu odiava isso.

Justin Bieber~

Eu andava pelo parque procurando alguma coisa pra fazer. De longe eu avistei uma garota, sua pele era tão branca, parecia que não tinha tomado sol faz décadas, as bochechas eram vermelhas e os cabelos eram na altura dos cotovelos. Eu fiquei olhando aquela menina passar por mim, ela parecia a Katie, a minha Katie.

Eu: Hey, você deixou cair isso -corri até ela entregando um de seus patins
XxXx: Ah, obrigada -ela disse sem contato visual e pegou os patins
Eu: Sou o Justin
XxXx: Jeen -olhou bem no centro dos meus olhos
Eu: Está indo pra algum lugar? 
Jeen: Ham... Sim -la falou um pouco nervosa
Eu: Não vou te roubar ou te estuprar, calma -disse brincando e ela sorriu
Jeen: Vou ao Carlo's, bem ali -apontou com a cabeça- Quer me acompanhar?

Eu sorri e fui seguindo a menina, ela parecia ser totalmente complicada, mas ela demonstrava serenidade, paz e... Alguma coisa que eu não sabia, mas eu pude sentir
A gente não disse nada o caminho todo, éramos dois estranhos andando um ao lado do outro.

XxXx: Amiga, você veio! Quem é esse aí? -ela sussurrou, mas eu escutei
Jeen: Qual seu nome mesmo -se virou pra mim sussurrando
Eu: Justin
Jeen: Justin -ela riu um pouco- Ele me entregou o me patins que caiu no caminho do parque até aqui. Justin essa é Jessica, minha amiga. Jessica esse é Justin, meu... ham... -olhou pra mim- aju... dador? -disse na dúvida

[...]

Eu: Foi bom conhecer vocês -disse me levantando da mesa- Mas eu preciso ir
Jessica: Me passa seu telefone, a gente pode marcar de sair, nós três
Jeen: Para de ser atirada -cutucou ela- Desculpa, o que ela quis dizer foi...
Eu: Sem problema -interrompi ela- Ta aqui -entreguei meu cartão 

Eu lancei um olhar pra Jeen que ficou vermelha, sorri um pouco e saí, a neve começara a cair lentamente em meus ombros, voltei pra casa com um sorriso no rosto.

Entrei na casa enorme que eu ganhei dos meus pais, havia fotos espalhadas de mim e da Katie por toda a sala, eu sentia a falta dela, sentia. Mas não sei como, que tudo o que eu sinto agora é raiva, eu tenho raiva dela, e essas fotos provam o quanto idiota eu fui, o quanto burro eu era.
Tenho raiva dos olhos dela, do jeito dela, raiva de como a voz dela soava em meus ouvidos, raiva daquela boca vermelha que ela herdou da mãe, raiva de tê-la deixado ir e eu tinha raiva de mim, por não poder prendê-la mais um pouco.

Jessica Faith~

Eu: Como você conheceu esse deus grego? -disse olhando ele se distanciar
Jeen: Ele me ajudou e depois eu falei se ele queria me acompanhar e aqui estamos
Eu: Liga pra ele -eu sorri
Jeen: Eu não o conheço
Eu: Mas de alguma forma você criou coragem e chamou ele pra te acompanhar até aqui
Jeen: Impulso -desviu o olhar

Joguei o cartão dele no centro da mesa e ela ficou olhando pra ele. Ele era dono de uma advocacia, engraçado, advogados não são tão bonitos. Eu empurrei o cartão pra perto dela e ela jogou-o no chão. 

Eu: Como você é teimosa -guardei o cartão
Jeen: Eu. Não.Vou. Ligar.
Eu: Ok então -desisti de brigar. Uma hora ela vai cair na real

Jeen Hoot~

Quando voltamos pra casa tudo estava apagado, eu respirei aquele ar que tinha cheiro de maçã com canela e caminhei até meu quarto, subindo minhas longas escadas. 

Eu tomei banho e tranquei a porta do banheiro, mordi os lábios lembrando do parque, eu estava com medo, eu queria me isolar de todos, eu não sei o que me deu naquela hora, mas foi por culpa dele que eu estou assim... Amedrontada, e eu não sei o por quê disso.

Jess: Jeen telefone pra você -disse quando eu saí toa embrulhada na toalha
Eu: Pra mim? -fiz careta- Mas ninguém tem meu número

-Alô, senhoria Hoot?
-A própria, quem é?
-Aqui é a Katrina, só vim te avisar que seu turno começa amanhã às 07:00 e termina as 14:00
-Ah, tudo bem... -disse nervosa
-Depois nós acertamos a questão do seu salário -sorri por um momento
-Ok. Até amanhã

Ela não disse nada, só desligou. Mal educada -pensei direto. Eu fiquei brava por ela não ter me falado um tchau ou um até amanhã, é estranho ser eu, mas às vezes é necessário cooperar com a depressiva aqui.

Jessica encheu o saco pra saber quem era, eu expulsei ela do meu quarto e me sentei na cama, ainda enrolada pela toalha branca. Me joguei na cama e logo esfreguei meus olhos, admirei o teto cinza que meu quarto tinha. Amanhã vai ser um dia de fogo, vou ter que ajudar as pessoas, falar com elas... Eu não me dou bem como a Jessica com as pessoas, eu sou na minha e, depois da depressão, percebi que ser calada é meu estilo de vida.

Uma grande pena. pensei
--------------------------------------------------------------------------------
OI gente! Essa fic é uma nova que eu fiz, esperoque gostem bastante dela, como vocês viram NÃO TEM SINOPSE, pois é, achei melhor assim, vocês vão descobrindo qual a caracteristica de cada personagem :) 

Digam se gostaram!!!

XOXO
-Gih

22/02/2014

Dear Abbie: capítulo 10


Abbie P.O.V
Depois de muitos faróis vermelhos e pessoas dirigindo que nem tartaguras, conseguimos finalmente chegar ao tal barzinho.
O lugar era novo, bem arrumado. Não era um típico bar, com mesas de sinucas com caras bêbados jogando e fumando. Na verdade, esses típicos bares parecem aqueles bares que aparecem em filmes de deserto, em que só aparecem caminhoneiros e motoqueiros sem destino por lá, todos gordos e com barbas grandes.
Mas não, o lugar em que estávamos parecia apenas um lugar onde pessoas jovens se encontram e bebem. Nada desagradável e asqueroso.
-E ae, maninha. Eu ia falar que você tá gata, mas do jeito convencida que você é...
-Hey, brother. E cala a boca, eu sei que to gata, não preciso de você pra me dizer isso. -rimos.- Você sabe que é brincadeira. Mas bem, eu não sou convencida.
-Tá bom, se você diz. -ele respondeu com um tom de disconfiança.- Uau, Kams. Tá linda. -ele deu um beijo na bochecha dela.
-Sério que eu vou ter que ver você flertando com a minha amiga?
-Eu já disse, Abbie. Isso é porque você tá sozinha.
-Cala a boca, Austin.
-Austin, sei um jeitinho de deixar ela mais à vontade. -arqueei uma sobrancelha para ela- Vamos chamar o Justin. -revirei os olhos.
-Me poupe, ok? Eu sei que vocês dois só se comem porque estão na seca e estão solteiros.
-E isso é errado? Não que eu saiba.
-Isso é nojento, Austin. Eu quero beber alguma coisa, vem comigo, Kams?
-Tudo bem.
Andamos no meio de todas aquelas pessoas conversando, beijando, dançando e outras coisas que não estou permitida a falar. Chegamos até o bar.
-O que as senhoritas desejam? -o barman perguntou assim que nos sentamos nas cadeiras em frente ao balcão.
-Eu quero vodca com energético e um shot de tequila. -eu disse.
-Uma dose de whisky e um energético. -Kams fez seu pedido. O barman saiu. - Abbie, sem implicância, mas que tal você me falar sobre o que você sente em relação ao Justin? Eu sou sua melhor amiga, você pode confiar em mim.
-Kams, eu não sinto nada. Eu gosto dele, ele é uma boa pessoa. Mas desse jeito que você acha que eu to sentindo ou quer que eu sinta, eu não me sinto.
-E o que rola entre vocês?
-Amizade, sabe? Mas pelo meu lado, vou ser sincera. Eu tenho uma pequena atração por ele.
-Sei, pequena.
-Minúscula.
O barman chegou com os nossos pedidos e virei meu shot de tequila e deixei o copinho ali. Peguei meu copo de vodca com energético e esperei Kams terminar seu copo de whisky.
Ela pegou seu energético e fomos até onde o Austin estava. Ficamos conversando um pouco e rindo. Eramos três quase bêbados rindo como idiotas, e não, não era o efeito da bebida.
-Uh, olha quem tá ali.
Kams apontou para a direção da entrada e Justin e um loiro estavam entrando. Ele olhou pra mim e sorriu. Sorri de volta e ele veio até mim.
-Tá me seguindo, Bieber?
-Como você descobriu? -rimos e ele deu um beijo em minha bochecha.- Esse é o Ryan. -ele apontou para o amigo loiro.
-Oi, Ryan. -Kams, Austin e eu dissemos em coro.
-Oi.
-Ryan, esses são Abbie, Kams e Austin. -ele apontou para cada um de nós.
Começou a tocar Memories, do David Guetta com o Kid Cudi.
-EU AMO ESSA MÚSICA CARALHO. VEM DANÇAR COMIGO, RYAN. -Kams gritou para o bar inteiro ouvir e puxou ele pelo braço, que ria enquanto seguia a doida.
Justin se sentou onde Kams estava sentada, ao meu lado.
-Caralho, que gata. -Austin disse assim que viu uma morena dançando.- Vou atrás que essa eu vou apresentar pra nossa mãe. -ele piscou pra mim e foi até a garota.
-Tenho dó dela. -eu e Justin rimos.
Justin e eu conversamos um pouco, mas começou a tocar Sexy Bitch, do David Guetta com o Akon. E eu não aguentei.
-MINHA MÚSICA, PORRA. -disse e fui pro meio da pista de dança.
Justin foi atrás de mim e começou a dançar comigo.
Olhamos para o lado e vimos Kams e Ryan dando altos pegas. Rimos e continuamos a dançar. A música acabou e fomos até o bar pegar mais bebidas. Ficamos ali perto do bar mesmo, encostados no balcão, enquanto olhávamos para a pista de dança.
Estava todo mundo se pegando. Lésbicas, gays e héteros. Sem excessões, todo mundo se pegando.
Comecei a rir da cena. Porra, eu estava com um homem gostoso do meu lado. Todo mundo estava se beijando -quase se comendo- e estávamos ali, parados olhando.
Me virei para ele e esperei ele fazer alguma coisa. O que não demorou. Justin colocou uma mão na minha cintura, aproximando mais nossos corpos, e a outra mão no meu rosto, fazendo um carinho de leve na minha bochecha.
Ele colou nossos lábios gentilmente. Passei a língua por seu lábio inferior e ele entreabriu sua boca, dando espaço para um beijo de língua.
Passei os braços por seu pescoço e colei ainda mais nossos corpos, dando cada vez mais intensidade ao beijo.
Justin mordia meu lábio inferior, me beijando lentamente.
Nos separamos por falta de ar e colamos nossas testas.
Eu tentava recuperar meu fôlego e ele fazia o mesmo. Soltei uma risadinha e ele riu junto comigo. É possível uma pessoa beijar melhor que Justin Bieber?


ooi cadelas :v Carol here o/
enfim, demorei msm, desculpa. Vcs morreram ou oq? Vcs estão sumindo do blog D:
mas ta, lembram q eu disse q a Lucy Hale ta no jogo de basquete e taals, então... vejam uma foto da minha abiguinha Lucy:
gataaan *________*
sério gente, babei.
MAS TA
CONTINUA?
+5 COMMENTS!!!!
-CAROL.

21/02/2014

Avisinho da Gih... Dear Leitoras³

#AVISO#
Eai, aqui quem fala é a Gi (make me believe) e eu decidi tomar uma decisão muito grande e... Bom, eu excluí a fic Make me believe. Por que? Desânimo. Muito clichê. Aquela história não tinha me agradado, nada aquilo me agradava. Então tive que fazer. O número de comentários caindo cada vez mais... E eu fiquei sem ânimo pra escrever.
Mas agora eu estou de volta, peço desculpas, eu realmente sinto muito, mas eu precisava. Vou escrever uma nova fic e eu espero que vocês gostem :) Assim como eu vou gostar. Minhas histórias são bem filosóficas, tipo as do Green *-* e SIM, EU SOU AMANTE DELE kkkkk ele consegue me descrever, é incrível meu João Verde *-* 
Mas não pensem que vai ser chato, sempre vai ter um quê a mais <3
Só quis que vocês soubessem :) Mais uma vez desculpa, mas... Eu não estava satisfeita com a história e eu gosto de tudo bonitinho kkkk' 

UM BEIJO GENTE!!! Espero que entendam, de coração essa minha decisão.

-Gih

10/02/2014

Aviso ;)

Pessoas,Pessoinhas....Eu não abandonei vocês...Queria contar minha história.Brincadeira....Mas é que n]ão sei se todas vocês sabem mais eu to no terceiro ano e pans (GRAÇAS A DEUS LOGO MENOS SAIR DA ESCOLA FOREVER KKK') então fica meio difícil para eu postar aqui,não que eu seja estudiosa,ou nerd,porém não posso relaxar demais se não mamis me estrangula e depois dá pros cachorros kkk'
Mas enfim tenho uma ideia tops...pra próxima fic...Vou organizar minhas idéias e logo menos posto aqui por cês....Espero que gostem da história,não ou fazer uma fic com tantos capitulo porque fica cansativo pra mim e pra vocês,então pelo menos AS MINHAS FICS serão apenas de 5 capitulo no minimo...E 25 no máximo...Esta nova fic será de 10 capítulos.
Queria muito que vocês me dessem sugestões de meninas pra ser a "protagonista" porque acho que eu e as meninas aqui do blog mesmo já pegamos todas as opções kkkk então se vocês conhecerem alguém famoso que quase ninguém conhece,ou até mesmo meninas que vocês acham tops pra fics,sua vizinha,minas das suas salas,famosinhas do tt..kkkkkkkkk pode me mandar o link pela minha ask,ai eu seleciono a melhor...Agradeceria muito se vocês fizessem esse favor pra mim.Sério mesmo kk'
Mas enfim é isso....EU NÃO ABANDONEI VOCÊS OK?OK.
Pra quem tiver sugestões de pessoas mandem o link aqui,não precisa estar logado ok???Só me avisar que é pra fic ( http://ask.fm/swaguentaeusou )
Beijos and Hugs
-Samy
Eu não posso com esse sorriso <33

07/02/2014

Dear Abbie - capítulo 9

Eu me sinto tão certo fazendo o errado e me sinto tão errado fazendo o certo. Eu poderia mentir, mas tudo o que me mata me faz sentir mais vivo.
Justin's POV
 "Você sabe que você é mais do que um simples paciente, certo?"
Bom, querida Abbie, você sabe deixar uma pessoa sem graça. Nunca fiquei envergonhado na frente de mulheres, mas bem, essa não é uma simples mulher. Abbie pode te fazer sentir coisas nunca sentidas e te fazer ver coisas nunca vistas.
Disfarcei com um riso.
-Isso é bom.
-Sim, é. –Abbie complementou.
A garçonete chegou com os nossos sucos. Bebemos e conversamos. Pagamos a conta e fomos embora. Deixei Abbie na frente da casa dela.
-Obrigado por tudo. Você é incrível, obrigado mesmo.
-De nada. Sempre que quiser você pode contar comigo, sabe disso.
-Você é um anjo. –ela deu uma risadinha.- Tchau. –me deu um beijo na bochecha e saiu do carro.
Abbie's POV
-Caralho, onde é que você estava? –Kams disse assim que abri a porta do apartamento.
-Eu fui tomar um suco com o Justin depois do trabalho.
-Hm... Justin.
-É. O que que tem?
-Vocês dois tem química, já percebeu?
-Ah, mas claro que já. Inclusive, hoje eu e ele quase transamos. Acredita? Temos muita atração, parece um ímã! E Kams, que homem gostoso! O que é aquilo? –disse me abanando. Não sei se ela notaria a ironia, mas bom, era óbvio que eu não falava sério.
-Muito engraçadinha você! Mas um dia, isso vai ser verdade. Você vai falar isso sem usar sarcasmo! Me escute, Abigail.
-Kamille, não viaja. Se me der licença, vou tomar um banho e cair na cama.
-Nossa, achei que você iria querer sair hoje. Não é o caso?
-Cansada demais para isso, lamento.
-Mas hoje que eu to no clima! Ave, não dá pra contar mesmo com você.
-Larga de ser chata. Credo. –disse e mostrei a língua.
Fui para o quarto e tomei banho. Vesti meu pijama e caí na cama. Quando eu estava conseguindo dormir, meu celular toca no último volume. Ai senhor, haja paciência!
Olhei no visor antes de atender e “Brother” aparecia na tela.
----Ligação on----
-Espero que seja algo muito importante pra você me ligar e interromper o meu sono da beleza.
-Bom, 3 coisas. Primeira: boa noite pra você também irmãzinha, te amo também viu? Segunda: você já é feia, não tem sono da beleza que resolva seu problema e Terceira: vai ficar em casa à noite? Não vai querer sair?
-3 coisas pra você também. Primeira: não falei boa noite e eu não te amo, você é adotado. Segunda: eu sou linda, ok? Isso tudo é inveja por eu ser a irmã bonita e você ser feio. Terceira: que parte do eu tava dormindo você não entendeu?
-Larga de ser chata, Abbie. Levanta dessa cama e vem num barzinho aqui na Centerfield street.
-VOCÊ É MUITO CHATO, TE ODEIO. Mas olha, só to indo porque eu te amo. –ele riu.
-Boa, irmãzinha. To te esperando, viu? Beijos, te amo.
-Chato, mané, gay, imbecil, idiota, comedor de prostituta, galinha, nojento...
----Ligação off----
Depois de xingar nem metade do que eu queria, desliguei o celular.
Levantei da cama por um milagre e fui procurar uma roupa para vestir. Coloquei uma calça jeans preta rasgada, uma blusa branca e uma camisa xadrez vermelha larga por cima. Coloquei um supra preto nos pés e fiz uma maquiagem básica.
-Vou sair, se quiser ir também eu te espero. –disse para Kams, que estava deitada no sofá assistindo um filme de romance qualquer baseado em um dos livros do Nicholas Sparks.
-Austin te ligou? –ela disse se levantando e desligando a tv.
-Como você sabe?
-Só ele te convence de alguma coisa que não quer. Quer dizer, só ele e agora, o Justin... –ela disse e saiu correndo para o quarto. Esperta, porque senão eu bateria nela.
Depois de uns 20 minutos esperando a donzela se arrumar, ela finalmente apareceu.
-Nossa, achei que você tava se arrumando pra gente sair amanhã. –ela revirou os olhos.
-Muito engraçada você, morrendo de rir aqui.
-Vamos logo. A gente vai ter que ir com o seu carro. Deixei o meu na clínica.
-Ok, mas você dirige. Odeio ficar dirigindo, é um saco!
-Tudo bem, Srta. Reclamona.
Ooi minhas preciosidades *u* Tudo bem? To bem duinaysdhausd :)
Preciso compartilhar uma coisa mt mt mt boa q aconteceu cmg. Eu estava viajando, certo? Eu fui pra Miami e Orlando e em Orlando, eu fui num jogo de basquete. E QUEM TAVA LÁ? LUCY HALEEE <3 <3 <3
Tive um heart attack. Não consegui chegar perto dela pq ela tava no VIP /: mas eu vi ela cuisbnfdyuasgdh caralho, ela é mt gata. Qnd eu passar as fotos pro pc, eu coloco aqui uma foto q eu consegui tirar dela. 
Mas enfiiim, espero q estejam gostando.
Continua? +5 comments!!
BJSS AMO VCS DEMAIS 
-Carol.

06/02/2014

Your love Is King:Capitulo 23

                                                                 Meu anjo

                                                           
Tio, eu sei que eu não deveria começar a escrever aqui antes de ser “alguém” e eu prometo que vou conseguir entender o que você quis dizer com este alguém
Hoje foi um dia muito perturbado pra mim hoje foi o seu funeral tio que ouvir aqueles discursos de como o senhor foi devoto ao seu trabalho e tudo mais. Aquilo me deu dor de cabeça e para terminar o discurso do meu pai de como vocês eram bons irmão e como vocês eram sempre unidos. Era muita hipocrisia para mim e saí enquanto meu pai falava de você e todos perceberam enfim sai de lá como um adolescente rebelde e temperamental e o pior é que a sensação foi incrível de sair de lá
                                    -
Justin... Eu sei, eu deveria só ler o que estava marcado para eu ler, mas não agüentei a curiosidade de ler à primeira pagina Justin como adolescente rebelde e temperamental respiro fundo e coloco na pagina que estava marcado com um marcador branco
                                            -
Destino... A culpa completamente foi dele. Em um dia qualquer como hoje quem diria que eu tinha que fazer um discurso seria tão mágico com certeza você deve ter notado que o meu dia foi mágico por causa de uma garota.
Mas não é só uma garota é Elena Summers a única garota que depois de ano me chamou atenção depois de todos os estragos que Sharon fez comigo vem este anjo na minha vida
Elena não apenas chamou a minha atenção por ser atraente ela é tão sensual e hipnotizante, mas também inocente fui atraído pelos seus encantos e era demais para mim fui envolvido pelos meus medos do passado e a deixei naquela festa pós-formatura
                                   -
Não havia palavras para expressar o que eu estava sentindo no momento que li no dia da minha formatura quando eu olhei Justin pela primeira vez eu senti uma enorme atração física e quando começamos a conversar senti uma grande química entre nós dois, mas não sabia que ele sentiu tudo aquilo por mim não sabia que era tão importante na vida dele desde aquele momento para ele
                                               -
E havia se passado alguns dias depois daquele dia em que encontrei o meu anjo e a deixei escapar tão facilmente eu me sinto um tolo por fazer isto eu nunca quis alguém como eu a quero eu nunca estive assim antes por ninguém e então peço a minha assistente para procurar a ficha de Elena Summers eu tive que ligar pra ela eu havia dito que iria ligar pra ela para tentar sair de lá, mas eu realmente queria ligar para ela eu estava louco para vê-la novamente e não deixá-la sair da minha vida nunca mais eu faria qualquer coisa para tê-la ao meu lado sempre
                                             -
Ajudar ou não ajudar uma pessoa que você esta atraído conseguir um emprego no mesmo prédio que você? Eu queria ter esta duvida, mas quando eu poderia fazer isto é claro que eu a ajudei não me arrependo disto. Hoje a mandei um e-mail um pouco inseguro da minha parte eu não sabia o que escrever eu nunca havia marcado um encontro as mulheres sempre caiam na minha mão tão fácil, mas agora era diferente
E apenas escrevi: 2 horas da tarde, eu te busco no seu apartamento esteja de vestido. Totalmente inseguro e  um pouco mandão
Inseguro porque eu não sabia se ela sentia a mesma coisa por mim então eu tentei pedir a ele que ela fosse de vestido uma prova para eu poder dormir em paz
Mandão por não ter sido educado e simpático como um cavalheiro que esta atraído por uma dama
E quem diria que um dia iria rezar, mas agora eu rezo para que ela goste de mim mesmo por eu ser assim
                                  -
O primeiro encontro foi para eu endireitar as coisas com ela, mas acabou sendo para eu estar mais atraído por ela
Ela é tão magnífica eu me sinto um nada e agora sou atormentado pelos meus pensamentos de como seria magnífico beijar aqueles lábios
                                   -
E eu consegui para mim foi uma vitória encostar meus lábios naqueles lindos lábios e pode ter certeza que eu estou escrevendo sorrindo da para acreditar tio? Seu sobrinho esta em outra
Mas por que meu anjo é tão complicada? Será que ela não entendeu que eu a quero? Que eu não vou desistir dela por nada?
                                         - 
Hoje consegui fazer o que eu desejava há muito tempo levei meu anjo as alturas e pela primeira vez sim era a primeira vez dela nada pareceu me incomodar na hora eu só queria aproveitar o momento com o meu anjo e bom... Não sei se ela percebeu, eu a chamei de anjo por que eu estou me sentindo um adolescente por isto?
                                        -
Cada vez eu lia e relia mais feliz Justin ultrapassou todas as minhas expectativas eu lia cada parte que ele escrevia sobre mim para o seu tio e agora descobria vários lados do Senhor Bieber
Senhor Bieber Inseguro Senhora Bieber Romântico que foi o que mais me conquistou
Li mais algumas páginas apenas as que me mencionava não queria invadir mais a privacidade de Justin e eu tenho certeza que iria sentir culpada se lesse
                                                 -
Ela disse que me ama, tio ela disse que me ama! Até agora eu não me recuperei ela disse as três palavrinhas “Eu te amo” e eu? Bom, eu fiquei aterrorizado me lembro da ultima vez que alguém me disse estas três palavrinhas e não terminou nem um pouquinho bem Sharon dizia que me amava com tanta serenidade ou eu que estava completamente perturbado por ela! Mas Elena... Ela é diferente sempre foi, meu anjo, mas como sempre fui um idiota fiquei tão mexido que meu pai havia voltado dos Estados Unidos e queria dar uma “conferida” em sua empresa e eu só queria relaxar e fazer amor com Elena em meu escritório só que tudo saiu do meu plano e ela disse que me ama e eu não estava pronto, não estava pronto para retribuir este “eu te amo” do meu anjo eu fui um idiota ela nunca mais vai querer olhar na minha cara depois dessa!
                                         -
Eu não posso viver sem meu anjo eu não posso! Ela me evitou por um tempo que acabou comigo por dentro e então na primeira vez que a vi depois desse tempo tentei pelo menos conversar com ela olhar naqueles seus lindos olhos eu contei tio pelo menos uma boa parte de tudo para ter meu anjo de volta
                                             -
Meu anjo ah Justin eu sofri tanto quando ele não disse que me amava sofri tanto quando o pai dele me contou aquelas coisas horríveis sobre Sharon e Justin meus olhos estavam cheios de lagrimas que tive que deixar o diário um tempo de lado até eu me recuperar e ler mais algumas páginas
                                      -
Elena me trouxe a Stratford e hoje descobri um pouco do passado do meu anjo e todo o rancor que não deveria ter do seu pai, mas ela é teimosa e muito. Agora eu estou no meu Jaguar e me sentindo completamente pronto para me declarar para o meu anjo vai ser hoje eu sinto! Deseje-me sorte tio!
                                              -
Quando estávamos em Stratford, eu me lembro dele ter me contado que me ama e eu fiquei em estado de choque eu realmente não estava esperando e ver a versão dele eu em sinto muito mais ligada a ele do que nunca.
Li mais algumas páginas refletindo com tudo o que ele estava dizendo ao seu tio e sorrindo toda vez que ele me mencionava dizendo meu anjo
                                            -
Meu mundo esta despedaçado tio mais uma vez tive que ser muito duro com o meu anjo eu não esperava por tudo isso e acredite eu estou escrevendo chorando agora o meu anjo esta grávida
Ela disse que eu deveria passar a eternidade sozinho, mas não é isso o que eu quero. Eu quero viver a eternidade com ela e eu vou dar um jeito disso acontecer
                                             -
Há dois dias tenho trabalhado 24 horas para criar um futuro feliz com Elena eu tive que ir a Stratford para escolher a nossa casa eu realmente queria escolher com ela, mas se eu falar com ela agora o que eu quero fazer, ela não vai entender então vou esperar um tempo até tudo se amenizar
                                            -
Porra! Eu sou um completo idiota ela escreveu um e-mail dizendo que precisa de um aumento por motivos pessoais ela não pretende cuidar do nosso filho sozinha pretende? Só sei que eu não vou deixar isso acontecer tudo o que eu faço é para a felicidade dela e do nosso filho se ela soubesse de tudo que estou fazendo...
                                               -
Depois de terminar de ler todas as paginas onde ele me menciona fecho o diário vou até a sacada do seu quarto e percebo que já esta escurecendo eu preciso vê-lo pego o diário e vou em direção a cozinha e pego a chave do Jaguar eu me lembro dela

Passo correndo pelo corredor e espero o elevador e felizmente não há ninguém no elevador

Sorrio

Aperto o botão indicando a garagem e quando abre as portas do elevador vejo aqueles carros de executivo e um único Jaguar XJ prata este eu já conheço
Abro a porta do carro e me sento no banco do motorista coloco o diário no banco do lado e finalmente ligo este lindo automóvel

Coloco para tocar Your love is king e dirijo devagar até o hospital estaciono o Jaguar de frente ao hospital e guardo o diário no porta-malas caso Justin queira escrever alguma coisa nele

Entro no hospital onde continuava com o mesmo clima vou direto ao quarto onde esta Justin

Quando chego no seu quarto ele esta conversando com sua mãe mas não me incomodo com a situação

-Elena – diz ele enquanto eu me aproximava com um sorriso de leve no rosto – mãe eu queria falar com a Elena a sós

-Tudo bem – ela diz com um simpático sorriso no rosto

Pattie sai do quarto fechando a porta

-E então? – ele pergunta

-Bom, eu li o diário só as partes em que você me mencionava e a primeira página e também trouxe o Jaguar esta estacionado de frente ao hospital e seu diário também esta lá caso você queira escrever alguma coisa – digo com um sorriso de leve

-Você leu? – ele perguntou baixinho

-Sim meu anjo

05/02/2014

Playing With Pleasure (5/5)


Respondendo os comentários:
Eliane: Pois é né amoor..essa era pra ser rápida assim mesmo..continuei :)
Taay: kkk pois é..e ainda tem mais ein haha continuando flor *uu*
Júúlie: kkkkkk sua doida..fiz um esforcinho e postei tuts tuts kkk' continuei amoor
Joana: Continuando
Duda: kkkkkkkkkk e vai ficar mais ainda u.u..continuei pelo Bieber amado
Anony(Sarah): Obrigada...Continuei
Isadora: Awwn obrigado amoor..continuei :)
ENTÃO..ULTIMO CAPITULO,ESPERO QUE GOSTEM...*UUU*
********************************************************************************************************************************

                              
                                                Capitulo Cinco.

                                                                     Justin

Havia se passado uma semana que eu e Rachel estávamos brigados,confesso que fiquei com uma vontade doida de ligar para ela,até porque posso ter qualquer numero que eu quiser.Os caras que estavam me perseguindo,não me perseguem mais,não sei o porque!Só sei que eles não me perseguem,até que eu acho bom,não preciso ficar fugindo toda hora,até porque,fugir não é meu forte.
Voltei algumas noites na boate mas Rachel não estava,ou já tinha clientes!Algumas vezes vi ela andando por lá,ou parada no bar.Mas não tive coragem o suficiente para falar com ela,e também,ela só me ignorava.
Conversei com um dos donos de lá,que no caso era um parça meu,e ele conseguiu que eu tivesse umas meia horinha com ela,é obvio que ela não sabia que era eu...Fiquei sentado na ponta da cama,com os cotovelos apoiados sobre minhas pernas.Lil ficou na porta como se fosse segurança,bom,ele só iria se mexer se ela tentasse fugir!
-Antes que você reclame de algo...Justin?-ela disse surpresa-
-Olha,escuta!
-Ou eu olho,ou eu escuto!E o que você está fazendo aqui?O Brad disse que...-a interrompi-
-Foi uma desculpa pra você falar comigo!
-Legal ein!-ela disse irônica-Queria informar que o plano de vocês deu totalmente errado...Passar bem!-ela disse indo em direção a porta-
-Não,deixa eu falar!Por favor!
Ela respirou fundo e cruzou os braços.
-Então,eu sei que fui um idiota,falei sem pensar na hora!
-Só isso?!
-É!
-Você não ta esquecendo nada?!
-Ah!Claro!-disse me levantando e indo em sua direção-
Olhei fixamente em seus olhos e a puxei pela cintura.
-Justin,para-ela disse fraca-
Me aproximei mais e selei nossos lábios.Era um beijo calmo e com amor.Totalmente diferente dos outros.
-Acabou o tempo-Brad disse da porta-Não esquece a recompensa que prometeu-ele disse piscando e fazendo o sinal do dinheiro-
-Sério isso?-ela disse brava-
-Era o único jeito de falar com você!
-Não,não era!-ela disse se afastando-Você acha que dinheiro compra tudo né!
-Bom,quase tudo-sorri-
-Você é um idiota-ela disse saindo-
-E você é uma puta!
-Caralho você só sabe falar isso?-ela disse voltando pro quarto brava-Você já parou pra pensar que é um sem coração?
Não disse nada,apenas segurei em sua cintura para beija-la,queria aquilo mais do que nunca.
-Me deixa em paz-ela disse virando a cabeça e me empurrando-Não me procura mais ok?Não é necessário gastar seu "precioso" tempo com uma puta-ela disse isso e saiu-
Porque eu faço tudo errado?Dessa vez eu queria fazer o certo...Será que eu me importo tanto assim com o dinheiro?Era só isso que eu queria saber...Porque eu sou o cara que toda menina quer e Rachel não?Aonde eu estou errando com ela?

                                                       Rachel

Nunca tinha ficado daquele jeito por um homem,depois que fui embora naquele dia,fiquei andando por umas 2horas,sem parar de chorar,estava com uma dor no coração que não era normal.Voltei pra casa e fiquei deitada,eu acho que gostava mesmo dele,fiquei sem ir para boate por uns dois dias,não estava com cabeça pra aturar clientes chatos,nojentos e outros zilhões de defeitos que eles têm...Nesses dois dias diquei apenas deitada e assistindo filmes românticos,coisa que eu não curtia muito fazer!Pensei várias vezes em ligar pra ele,porém se ele não ligou,é porque não sente minha falta.
Tinha se passado uma semana,e eu já estava bem melhor,o único ruim é que ele vivia na boate,parecia que quanto mais eu fugia,mais ele estava perto,pedi várias vezes para meu tio falar que eu não estava ou pegava clientes antes dele chegar,ele sempre ia naquela hora mesmo...Estava em meu camarim e Brad me chamou,Brad é um dos donos de lá,quando meu tio não está,ou vai chegar mais tarde,ele que fica no lugar,mas enfim,ele me chamou dizendo que havia um cliente insatisfeito comigo e queria conversar,odiava quando eles faziam isso.Odiava quando Brad tomava conta,meu tio não mandava eu ir falar com o cliente,ele mesmo que falava,enfim,eu fui,quando entrei lá levei um susto,era Justin que estava lá!Ele pediu uma chance pra falar e eu dei,ele nem me pediu desculpas,confesso que não resisti quando ele me puxou e me beijou,explorava cada lado de sua boca,era um beijo com amor...Talvez!Brad nos interrompeu pedindo o dinheiro que ele prometeu.Sério isso?Justin tinha pagado pra falar comigo?Porque ele apenas não me ligou?Tudo envolvia dinheiro em sua vida,e eu não queria fazer parte disso...Saí de lá brava,não queria mais saber dele,cansei de fazer papel de idiota...
No dia seguinte acordei com meu celular vibrando,levantei assustada,era uma sms do Justin.
"Precisamos conversar,me encontra hoje na rua do Restaurante Diamond,ás 20hrs"
Fiquei um pouco com medo,era muito estranho,Justin não tinha meu número.E ainda tinha pessoas atrás de mim...Bom pelo menos eu acho!
"E como posso saber que é você?"
Respondi.
"E porque não seria eu?Você vai afastar mesmo todos que gostam de você?"
Fiquei pensativa mas aceitei ir,e se fosse o Justin mesmo?Perderia essa oportunidade?.Mas é melhor prevenir do que remediar,avisei que não iria trabalhar hoje para meu tio e decidi ir,coloquei uma roupa bem normal,coloquei minha bebê na cintura e fui...Agora,seja o que Deus quiser.

                                                             Justin

Voltei pra casa desiludido,pensei que teria alguma chance,mas ela me deu um é na bunda,com razão...Apenas!Acho que dessa vez a perdi de verdade.E dessa vez eu pisei na bola.Enfim,dormi pensando no que eu iria fazer daqui pra frente,sem ela.
Acordei era 15hrs da tarde,peguei algo para comer,e fui pro meu quarto,quando fui olhar a hora no meu celular,havia uma mensagem da Rachel...Estranho.Muito estranho.Abri a sms.
"Vamos nos encontrar?Quero esclarecer umas coisas"
"Onde?E quando?"
"No Restaurant Diamond as 20hrs.Pode ser?"
Fiquei um pouco desconfiado mas aceitei,afinal,não tenho nada a perder se for ela mesmo.Tomei banho e me troquei,pela primeira vez,estava sentindo que não estava lindo o suficiente,mas enfim,depois de me olhar umas zilhões de vezes no espelho fui...Acabei indo um pouco mais cedo e fiquei esperando,depois de alguns min. ela chegou.
-Oi-disse sem graça-Você está lindo!
-Obrigado-ela sorriu e abaixou a cabeça-Então...
-Então o que?
-O que você tem pra falar?
-Você que tem que falar primeiro!
-Não tenho nada pra falar,você que quer falar comigo!Na verdade não sei nem porque eu vim,perda de tempo-ela disse virando as costas-
-Espera-disse pegando em meu braço-Foda-se quem vai falar primeiro,Rachel,será que você não vê,eu gosto de você...De verdade!Com você eu sou eu mesmo,eu adoro quando você sorri,você é perfeita,e eu posso não ser o cara que uma mãe queira de genro,eu posso não ser o príncipe do desenho animado,eu posso não ser o mocinho,acho que estou mais pro vilão,mas por você eu deixo tudo,eu deixo essa vida,viro o mocinho,pode ser que demore para eu me acostumar,mas vou fazer isso por você!-disse chegando mais perto-Eu acho que te amo!
Quando íamos nos beijar alguém nos interrompeu!
-Que lindo Sr.Bieber,já pensou em ser escritor?
-O que você quer?-perguntei olhando para onde aquele homem estava-Za?
-Surpreso?-ele disse sorrindo-
-Você era meu amigo cara,o que houve?
-Aprenda Justin,nessa vida,ninguém é amigo,não se pode confiar!
-Filho.Da.Puta
-Justin-ele disse sorrindo-querendo deixar tudo por causa dessa aí?!
-Respeito,porque não sou tuas negas-ela disse séria-
-Obrigado,não quero pegar AIDS!
-Vai se foder-disse pegando a arma e apontando para Za-
Haviam dois homens com ele que também estavam com armas e apontaram para mim.Droga!
-Justin,facilita,só queremos ela!-ele disse apontando pra Rachel-Cadê a grana?
-Que grana?-ela disse confusa-
-A grana que seu pai deixou pra você!
-Eu não sei de nada!
-É melhor falar a verdade!
-Eu não sei de nada,eu juro!
Tô vendo que vamos ficar aqui a noite toda.Espero que Rachel não esteja mentindo,eu conheço Za,ele não tem dó,como um dos meus melhores amigos pode fazer isso comigo?

                                                                Rachel

Fui para esse encontro e eu e Justin tivemos uma pequena discussão,mas enfim,ele falou tudo que sentia,confesso,meus olhos marejaram,nunca tinham falado aquilo pra mim ou algo parecido.Mas um tal de Za chegou,falando umas coisas doidas,perguntando do dinheiro,mas eu não sei de nada sobre isso,meu pai não disse sobre grana nenhuma.
-Você não vai falar princesa?
-Eu não sei de nada!
-Então ok!Vou ter que apelar pra dor?
-Não!
-Então tenta lembrar!
-Tá!
Fiquei relembrando de algumas coisas na minha infância e lembrei de algo que meu pai dizia "as lembranças são como um porão,todas as coisas ruins e boas ficam guardadas lá"
-No porão,no meu camarim na boate,tem um porão!Tá lá.
-Certeza?
-Absoluta!
-Obrigado,você ajudou muito,e você também Justin!Adeus-ele disse saindo-
Um dos caras sorriu perverso e seu um tiro em Justin.
-NÃAAAAO-gritei-
Peguei minha arma e atirei em um dos caras,nem vi qual foi.O outro fugiu,joguei a arma no chão e fui ver Justin,que estava caído no chão.
-Justin,volta pra mim,eu te amo,as vezes eu sou uma burra e só faço merda,mas eu realmente te amo.
-Acho que estou vendo a luz!-ele disse com os olhos meios abertos-
-Ai graças a Deus,você ta bem?Você se machucou?Quer que eu chame a ambulância?Justin...-fui interrompida-
-Calam Rachel,eu estou bem,até porque estou com colete a prova de balas-ele disse rindo-
Olhei para ele e revirei os olhos.
-Idiota-dei um tapa em seu braço-
-Vim prevenido amor,tava tudo muito estranho!
-Você me assustou!
-Foi tão bonitinho!-ele disse dando gargalhada-
-Não ache graça!-disse me levantando e indo pro carro dele-
-Para de ser bravinha-ele se levantou do chão e veio correndo atrás de mim-
-Você é muito idiota!-disse séria-
Ele destravou o carro e entramos.
-É sério que você deixaria tudo por mim?!-perguntei mais séria do que nunca-
-Claro que sim,Rachel eu te amo-ele disse olhando em meus olhos-
O beijei.
-Eu também te amo!

1 Mês depois...
-Amor vem ver isso!
-Você já foi presa?!-ele disse sorrindo-
-Poderia dizer que já tive muitos problemas com clientes!
Sorrimos.
-Mas tem outra coisa que quero te mostrar!-disse abrindo um email-
Era de um traficante que estava atrás de nós.
-Fingi ser outra pessoa!
-Você é demais-ele disse me beijando-Pronta pra ir?
-Mais do que nunca!-sorri-
Pegamos algumas coisas,subimos na moto e fomos,percebi que não daria certo termos uma vida "normal",ele cresceu com isso,aliás nós dois crescemos assim,fugindo,usando armas,trazendo problemas.Não queria ser uma pessoa normal,queria ser apenas EU,aquela que vive tudo em sua vida intensamente,contanto que esteja ao lado dele,ao lado do homem da minha vida.
O mundo era contra nós,e nós éramos contra o mundo.E tinha que ser assim...Não queríamos ser perfeitos...Eramos apenas um casal de jovens que querem viver intensamente cada momento e viver "jogando com prazer"
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Então garotas é isso..espero que tenham gostado..Obrigado viu pelos comentários,obrigado por esperar a fic,não me matem kkk' voltei a estudar e to no terceirão então tenho que me dedicar..também faço curso de Espanhol e tenho que me dedicar mais ainda....mas eu postei não é mesmo??kkkk' É isso...deixem a opinião de vocês oks???
Kisses and Hugs
-Samy

Dear Abbie - capítulo 8

oi *u* só falando q to de volta ^^ sentiram sdds? não? então tá.
Abbie P.O.V
Ia saindo da clínica quando o meu paciente favorito me para.
-Desculpa, parei de atender às seis. -disse olhando para o meu relógio. Seis e meia.
-Haha, engraçadinha! Bom, eu queria me desculpar por ontem. Tudo bem, você não quer se envolver com niguém, compreendo totalmente. Que tal um suco?
-Nossa, você começou com um assunto e terminou em outro! -disse e deixei uma risada escapar.- Eu aceito o suco e no caminho a gente conversa sobre o que aconteceu ontem, tudo bem?
-Melhor impossível. -disse sorrindo.- Vamos no meu carro, amanhã você arranja uma carona pra vir pro trabalho. -ri com isso.
-Mas nossa, que folgado você! Mas tudo bem, amanhã a Kams me dá uma carona. -disse entrando em seu carro.
-Ta vendo! Um folgado com uma solução!                                    
-Cala a boca. -disse rindo.
Justin P.O.V
Fomos conversando coisas aleatórias até a metade do caminho, quando paramos em um semáforo.
-Ok, agora vamos parar com esse assunto e começar a conversar sobre ontem. -eu disse relembrando que eu queria conversar sobre isso.
-Certo. Bom, eu não tenho nada contra o que aconteceu ontem na festa, eu até gostei! Dá pro gasto. -ela soltou uma risada.- To brincando. Ok, não é que eu não queira me envolver em relacionamentos. É como eu te disse. Preciso que você tenha certeza sobre o que sente por mim. Se for amor, eu quero que você me conquiste, se declare. Sim, sou uma pessoa romântica e isso é chato elevado ao cubo! Mas bem, voltando de onde parei. Ah certo, e se você não me amar, não leve isso adiante. Não me deixe criar falsas expectativas. E por favor, vamos parar com esse assunto. Conversar com uma pessoa que você conhece há dois dias sobre "conquista" não é muito legal e eu não me sinto confortável com isso. –ri com isso.
-O que foi que eu disse de tão engraçado? –ela me perguntou confusa.
-É que para uma coisa simples, você recita um monólogo. –eu disse e ri em seguida.
-Ta bom então, vamos simplificar. Bom, eu te conheço há dois dias e tenho uma puta atração por você e caramba, você é meu paciente! E eu não sou lá a mulher mais fácil do mundo, sabe? Vai ter que ralar se quiser alguma coisa comigo.
-Isso eu já entendi ontem. –ri de novo.
-Meu Deus! Pelo que eu saiba eu sou psicóloga, e não comediante. O que eu digo que é tão engraçado assim?
-Credo! Você não gosta de ver as pessoas rirem? –o sinal abriu e continuei dirigindo.
-ela riu- Não é isso! É que às vezes eu acho que tem algum problema comigo. Por isso as pessoas riem. 
-Nossa. –ri mais uma vez. Caramba, não consigo controlar meu riso quando estou perto dela?
Estacionei o carro na rua da lanchonete. Descemos do carro e liguei o alarme.
-O que vocês vão querer? –disse uma garçonete assim que sentamos em uma mesa. Bom, em outros tempos eu repararia nos peitos dela, mas agora, com uma mulher dez mil vezes mais gostosa na minha frente, para que eu iria olhar pra ela?
-Eu quero um suco de laranja. –eu disse.
-E eu quero um de morango com limão. –Abbie fez seu pedido.
-Ok. –a garçonete disse e saiu.
-Então, sobre o que quer conversar? –eu perguntei.
-Olha, isso é problema completamente meu, mas acontece que eu não gosto de guardar as coisas pra mim mesma e a Kams com certeza falaria alguma coisa inconveniente.
-Pode falar.
-Bom, ano passado, eu era noiva. Nós namorávamos há uns 6 anos. Mas do nada, ele me trocou por uma prostituta. Ele rompeu comigo, nós discutimos e eu disse tudo o que iria acontecer se ele namorasse aquela mulher. Ok, ele não me escutou. Passei uns 8 meses amaldiçoando a mim mesma. E agora ele volta pedindo perdão e dizendo que me ama. Mas agora, eu quero mais que ele se foda.
-Uau. Mas quem sai perdendo é ele. –sorri e ela sorriu comigo.
-Obrigado. Você tá sendo muito legal comigo.
-É pra isso que servem os pacientes. –ela riu.
-Você sabe que você é mais do que um simples paciente, certo?
AEEEE VOLTEIEEE! ^^ TUDO BEM CM VCS GATOSAS?
ESPERO Q TENHAM GOSTADO :))
BJSSS AMO VCS E ATÉ MAIS.
+5 COMENTS!
-CAROL.